domingo, 31 de maio de 2015

Dom Bertrand de Orleans e Bragança em Brasilia

O Príncipe Dom Bertrand de Orleans e Bragança é recebido por monarquistas em Brasilia

O salão Raffaelo, do San Marco Hotel, em Brasilia, ficou lotado para o evento em homenagem aos 98 anos das aparições de Nossa Senhora de Fátima. Durante o evento, organizado pelo Apostolado Nos Passos de Maria e a Associação SOS Família e Juventude, ocorreu o lançamento do "Livro de Orações - Orações e Novenas Diversas a Jesus, a Nossa Senhora e aos Santos", de Rita de Sá Freire e a palestra do Príncipe Dom Bertrand de Orleans e Bragança, intitulada "A Importância de Fátima e a Gravidade dos Dias Atuais".

Confira a cobertura do evento, com fotos e a palestra do Príncipe Imperial:


A entrada


A coroação de Nossa Senhora de Fátima feita por dona Rita de Sá Freire em trajes solenes como Dama da Ordem do Santo Sepulcro de Jerusalém


Sr. Nelson Barreto 


Dom Bertrand de Orleans e Bragança


Dona Rita de Sá Freire 

Dona Rita de Sá Freire lança seu livro durante o evento

A palestra do Príncipe Dom Bertrand


Os jovens atentos ao Príncipe


Grande número de famílias prestigia o evento 




Crianças também são expectadores atenciosos


Dona Rita acompanha o evento que organizou com perfeição

"A Importância de Fátima e a Gravidade dos Dias Atuais", por Dom Bertrand de Orleans e Bragança:


Imagens e vídeos: Apostolado Nos Passos de Maria e SOS Família e Juventude.

Portugueses querem um referendo sobre a forma de governo

Em Portugal, depois da interessante entrevista de S.A.R., o Senhor Dom Duarte, Duque de Bragança, Chefe da Casa Real portuguesa, os jornais aventam a possibilidade de um referendo sobre a forma de governo. Dom Duarte declarou: "O que nós pretendemos é servir Portugal".

Confira a entrevista no blog da Real Associação Beira Litoral. Abaixo o artigo "Precismos de um Presidente da República?", estampado no jornal "Expresso", de Portugal.


sexta-feira, 29 de maio de 2015

Dom Bertrand de Orleans e Bragança comparecerá ao lançamento do livro de dona Rita de Sá Freire, em Brasilia

No dia 30 de maio, o salão Raffaelo, do San Marco Hotel, em Brasilia, receberá o evento de lançamento do mais recente livro de Rita de Sá Freire, intitulado "Livro de Orações - Orações e Novenas Diversas a Jesus, a Nossa Senhora e aos Santos". Grande incentivador da escritora, S.A.I.R., Dom Bertrand de Orleans e Bragança, Príncipe Imperial do Brasil, comparecerá ao evento, fazendo também uma palestra. 


Quem prefacia o livro é o Cardeal Arcebispo de São Sebastião do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, O. Cist., que refere a obra como "um manual que pode acompanhar o leitor desde o despertar até à noite, oferecendo as mais diversas formas de oração, conforme as horas do dia, os tempos litúrgicos, a preparação para os Sacramentos da Eucaristia e da Reconciliação, e variadas devoções a Jesus Cristo, a Nossa Senhora e alguns Santos. Podemos encontrar neste livro  'uma força ativamente evangelizadora', para usar a expressão do Papa Francisco, que nos coloca no coração da igreja, através de suas práticas de orações que alimentaram a piedade de gerações de fiéis e que vêm ao encontro das pessoas do nosso tempo que, mais do que nunca, necessitam de um encontro e diálogo com Deus como resposta à busca de sentido para suas vidas".

O início do evento será marcado pela benção e coroação da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima. 

Dona Rita de Sá Freire é uma eminente escritora brasilense, que por ser reconhecida como exemplo de católica e ser promotora das boas causas, foi agraciada com a insignia da Ordem do Santo Sepulcro de Jerusalém. É a administradora do site e da fan page do Apostolado Nos Passos de Maria, que possui mais de 400 mil seguidores no Facebook.  

O "Livro de Orações - Orações e Novenas Diversas a Jesus, a Nossa Senhora e aos Santos" pode ser adquirido em http://www.livrariapetrus.com.br/Produto.aspx?IdProduto=277&IdProdutoVersao=288.

domingo, 24 de maio de 2015

Textos do Blog Monarquia Já são usados em prova da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo

O Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo - Saresp utilizou textos do Blog Monarquia Já nas provas que avaliam o  sistema de ensino paulista. Estudantes da rede pública daquele estado encaminharam a edição do Blog Monarquia Já, uma questão da prova de 2011, sobre o processo de abolição da escravatura no Brasil. Confira a imagem:


Segundo o site da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, "o Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (Saresp) é aplicado pela Secretaria da Educação do Estado de São Paulo com a finalidade de produzir um diagnóstico da situação da escolaridade básica paulista, visando orientar os gestores do ensino no monitoramento das políticas voltadas para a melhoria da qualidade educacional". 1,3 milhão de alunos realizam a avaliação.

Na questão do Seresp, o artigo mencionado, de autoria do editor do Blog Monarquia Já, Dionatan S. Cunha, contrasta com o texto de Júlio Quevedo e Marlene Ordonez que escrevem para editora FTD, responsável pela redação e confecção dos livros das escolas públicas brasileiras. 

Cumprindo sua missão de informar e atualizar os leitores do Brasil e do mundo, através de seus artigos, textos, pesquisas, transcrições e matérias especiais, o Blog Monarquia Já também é referência para estudantes do ensino fundamental, médio, de graduação e pós-graduação. Em mais de 5 anos de existência, o blog foi procurado inúmeras vezes por alunos e pesquisadores, podendo contribuir com trabalhos escolares, certames de conclusão de curso, apresentações diversas e livros sobre história do Brasil e da Família Imperial. 

terça-feira, 19 de maio de 2015

Dom Antonio e Dona Christine de Orleans e Bragança comemoram os 200 anos de São João Nepomuceno, em Minas Gerais

Em 16 de maio de 2015, a cidade mineira de São João Nepomuceno comemorou 200 anos, com presença da Família Imperial do Brasil.

Com uma série de shows, desfile cívico e militar, hasteamento da bandeira, sessão solene na Câmara Municipal, procissão ao Santo Padroeiro, Missa Solene e concerto, a cidade comemorou seu bicentenário. Presentes o Príncipe Dom Antonio e a Princesa Dona Christine, que tiveram absoluto destaque nas comemorações. O Arcebispo Dom Gil Antônio Moreira presidiu as celebrações religiosas. Representaram a Republica Tcheca, o Padre Romuald Stepan Rob, Superior do Monastério Dominicano de Praga, o Cônsul Geral, Pável Prochazca; o Cônsul Honorário, Luiz Augusto Guadalupe e a violinista Jitka Hosprova, que presentearam a cidade com o uma relíquia do santo que empresta o nome a cidade. 


Dom Antonio e Dona Christine na procissão


Dom Antonio e Dona Christine na Santa Missa Solene


Dom Antonio e Dona Christine são recepcionados. A Princesa recebe um arranjo de flores e é cercada e admirada pela população  

Dom Antonio e Dona Christine descerram a placa comemorativa 

O religioso abençoa a placa 


Dom Antonio discursa em nome do irmão, o Chefe da Casa Imperial do Brasil, S.A.I.R, o Príncipe Dom Luiz de Orleans e Bragança






Dom Antonio e Dona Christine, acompanhados do prefeito, foram os responsáveis, na presença do Arcebispo e demais autoridades, por descerrar a placa comemorativa do bicentenário do município.  

As imagens são do site SJ Online e de autoria Fellype Aberto. O Blog Monarquia Já agradece os leitores mineiros, especialmente os de São João Nepomuceno, pelo envio de notícias que possibilitaram a cobertura do evento. 

sábado, 16 de maio de 2015

Dom Antonio e Dona Christine de Orleans e Bragança participam das comemorações pelos 127 anos da assinatura da Lei Áurea

A igreja Nossa Senhora do Rosário e São Benedito dos Homens Pretos
Imagem: divulgação


No último dia 13 de maio, a Imperial Irmandade de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito dos Homens Pretos mandaram celebrar Santa Missa Solene, em Ação de Graças, pelos 127 anos da Lei Áurea, assinada pela Princesa Dona Isabel, em 13 de maio de 1888. A Família Imperial do Brasil foi representada por SS.AA.RR., o Príncipe Dom Antonio e a Princesa Dona Christine de Orleans e Bragança, unindo-se aos Irmãos e Irmãs e a comunidade que lotou o templo. O Príncipe Dom Antonio é o terceiro da linha sucessão ao Trono Imperial do Brasil. A celebração foi oficiada pelo Capelão, o Revmo. Sr. Pe. Edmar Augusto Costa.





 




Com grande entusiamo, os Irmãos e Irmãs receberam os Príncipes para a importante data


O tradicional templo em estilo colonial, construído há 300 anos, no centro do Rio de Janeiro, que foi Catedral por mais de 70 anos e recebeu a Família Real Portuguesa em sua chegada, em 1808, hoje sofre, além das ações do tempo - que favoreceram infiltrações e outras ameças que comprometem a estrutura do patrimônio, também com o descaso do governo da república, que há mais de dez anos ignora a necessidade de um amplo restauro.

A Imperial Irmandade, fundada em 1640, tem grande gratidão pela Princesa Dona Isabel, que além de assinar a Lei Áurea, demonstrou durante toda a sua vida, um grande respeito e contribuição a raça negra. Seja, no Paço de São Cristóvão, no Paço Isabel, na casa de Petrópolis ou no Quilombo do Leblon, por seus escritos e seu incondicional amor ao próximo, Dona Isabel sempre demonstrou o senso de dever e justiça, apoiando esta nobre causa. No contexto atual, os Irmãos e Irmãs de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito dos Homens Pretos constituem verdadeiro exemplo para os brasileiros, por se recusarem a engrossar as fileiras de orientação revolucionária, que renegam o importantíssimo papel da Redentora na libertação dos escravos, tentando substitui-la pela figura tirânica e escravagista de Zumbi dos Palmares. Reconhecer Dona Isabel, como principal promotora das causas abolicionistas é, mais do que nunca, é um dever e um ato de justiça. 

Os 127 anos da Lei Áurea e a república

No dia 13 de maio de 2015, data que marcou os 127 anos da assinatura da Lei Áurea, a chamada Pastoral Afro, da Conferência Nacional do Bispos do Brasil, através de seu coordenador, o Padre Jurandyr Azevedo de Araújo, divulgou nota que considera este dia “uma data marcante para o Brasil”, ponderando, porem, que a abolição da escravatura é uma “obra inacabada”.

Reconhecimento: Revista Ilustrada, de 14 de julho de 1888, estampa, na capa, uma família negra depositando flores em frente ao retrato da Princesa Dona Isabel


Esquece-se a CNBB, grande incentivadora da república, que as referidas questões apontadas no texto são de responsabilidade do golpe de 1889, que ao derrubar a monarquia e banir a Família Imperial, excluiu também o negro. A proclamação da república, há pouco mais de um ano da assinatura da Lei Áurea é significante para o entendimento das manobras do partido republicano da época, que num ato de revanchismo, recebeu apoio de fazendeiros e outros escravocratas, contrários ao abolicionismo e a Família Imperial. A república no Brasil nasceu desonesta, pois além de contar com o apoio daqueles que queriam a anulação da Lei Áurea, desassistiu totalmente os negros e favoreceu a criação das favelas nos grandes centros. 

Atualmente a disputa de classes e, consequente, de raças, insuflada pela ideologia marxista, que encontra reforço em muitos bispos, que dão este viés ao seu magistério, tentam, de todas as formas, favorecer uma disputa entre brancos e negros. Segundo Dionatan da Silveira Cunha, editor do Blog Monarquia Já, "com alegação de preconceito e desrespeito as raças, os grupos revolucionários dão exemplo de contradição, pois pregam a igualdade de todos ao mesmo tempo em que estimulam a divisão e evidenciam a classificação e identificação racial, este é apenas mais uma semelhança do nazismo/fascismo com o socialismo/comunismo. É óbvio que a capacidade de crescimento e desenvolvimento é a mesma para brancos e negros, pensar o contrário é um crime. É necessário explicar aos seguidores dos movimentos revolucionários, que este embate, recurso muito clássico do marxismo, só favorece o preconceito, ao invés de mitigá-lo. Temos é que valorizar o negro e não incentivar a divisão".

quarta-feira, 13 de maio de 2015

João Apaulino de Souza, neto de escravos, presta homenagem a Princesa Dona Isabel, em Petrópolis

Há 4 anos o Sr. João Apaulino de Souza, de 71 anos, deposita flores no túmulo da Princesa Dona Isabel, na Catedral São Pedro de Alcântara. Neste ano, quando se comemorou 127 anos da assinatura da Lei Áurea, não foi diferente. De Desterro de Melo, em Minas Gerais, a Petrópolis, no Rio de Janeiro, o Sr. João foi prestar suas homenagens a Redentora. Neto de escravos, conhece bem a verdadeira história da Princesa Isabel e do Movimento Abolicionista, do qual a Princesa fazia parte. 

Longe de pertencer a movimentos revolucionários, que buscam incentivar a guerra entre as raças e tentam substituir a Princesa Isabel pelo figura do escravocrata Zumbi dos Palmares, o Sr. João representa a autêntica e verdadeira figura do homem negro: digno e decente.

Acompanhe a notícia no jornal RJ TV, da rede Globo:


Sr. João diante do túmulo da Princesa Dona Isabel    

São João Nepomuceno comemora 200 anos com presença da Família Imperial

O município de São João Nepomuceno, em Minas Gerais, se prepara para completar 200 anos de fundação, em 16 de maio de 2015. Presença aguardada e já confirmada, são a do Príncipe Dom Antonio e da Princesa Dona Christine de Orleans e Bragança, representando a Casa Imperial do Brasil. Confira a programação das festividades:

 

terça-feira, 12 de maio de 2015

Programa do XXV Encontro Monárquico do Rio de Janeiro

O Instituto Pró Monarquia acaba de divulgar o programa oficial do XXV Encontro Monárquico do Rio de Janeiro, que ocorrerá em 06 de junho:


PROGRAMA

9h - Recepção aos participantes

9h30 - Abertura dos trabalhos, com S.A.R. o Príncipe Dom Rafael de Orleans e Bragança

Conferência: “No Brasil de 2015, o divórcio entre o País legal e o País real: a monarquia, verdadeira intérprete de uma Nação em legítima continuidade com seu passado”, com Sr. José Carlos Sepúlveda da Fonseca

10h30 - Intervalo

10h45 - "A Diplomacia Perene: o legado monárquico", com o Conselheiro Alan Coelho de Séllos

12h - Almoço 

14h30 - Reinício dos trabalhos, com S.A.R. o Príncipe Dom Gabriel de Orleans e Bragança 

Conferência “A verdadeira face do Conde d´Eu, revelada em sua correspondência pessoal”, com o Prof. Armando Alexandre dos Santos

15h15 - “A função da escola na formação da sociedade”, com o Prof. José Paulino Rodrigues Salgado

16h15 - Atuação monárquica e lideranças novas

17h15 - Coffee Break 

17h45 - “A Nação brasileira em uma encruzilhada de sua História”, com S.A.I.R. o Príncipe Dom Bertrand de Orleans e Bragança

19h - Encerramento / Entrega de diplomas aos participantes regularmente inscritos 

No dia seguinte, em 07 de junho, os monarquistas se reunirão novamente para a celebração, na igreja de Nossa Senhora da Gloria do Outeiro, da Missa Solene de Ação de Graças pelo 77 anos do Chefe da Casa Imperial do Brasil, S.A.I.R., o Príncipe Dom Luiz de Orleans e Bragança. Ainda em homenagem ao Príncipe, será oferecido almoço comemorativo no Hotel Windsor Florida, no Flamengo. 

Para maiores informações sobre o XXV Encontro Monárquico do Rio de Janeiro e sobre as Celebrações pelo 77º aniversário do Chefe da Casa Imperial do Brasil, entre em contato com o Instituto Pró Monarquia, através do endereço Rua Itápolis, 873 / Pacaembu / 01245-000, São Paulo – SP, pelos telefones (11) 2361-3214 / 2368-1028 ou pelo e-mail eventos@monarquia.org.br

domingo, 3 de maio de 2015

Revista "Leituras da História": Dona Isabel, uma Princesa ainda desconhecida

A revista "Leituras da História" em sua edição de número 81, que acaba de chegar as bancas, faz um justa homenagem a Princesa Dona Isabel. Relatando a vida de esposa, mãe e católica, passando ainda pela de estadista, senadora e herdeira de um dos mais respeitados tronos do mundo, a revista "Leituras da História", habitualmente sensacionalista, rende-se ao fatos e entrevista Regina Echeverria, que lançou um livro sobre a Princesa Dona Isabel, intitulado "A História da Princesa Isabel - Amor, liberdade e exílio". 







Clique para ampliar


A eficácia da Monarquia e a grandeza da Família Imperial, fazem o leitor pensar quanto o Brasil perde em não restaurar o Império. 

Adquira o exemplar nº 81 da revista "Leituras da História", que além de contar com reportagem sobre a Princesa Redentora, é ilustrada com belíssimas fotografias. 

ATENÇÃO


Em caso de cópia do material exposto: considerando a lei 9610/98, o plágio é crime. As obras literárias e fotográficas existentes neste espaço são de uso exclusivo do Blog Monarquia Já. Ao copiar qualquer artigo, texto, fotografia ou assemelhado, o Blog Monarquia Já deve, obrigatoriamente, ser citado.

Contador de visitas mundial


contador gratis

Contador de visitas diárias


contador gratis

  © Blogger template 'Isfahan' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP