domingo, 5 de maio de 2013

Chefe da Casa Imperial do Brasil, Dom Luiz de Orleans e Bragança, congratula o povo brasileiro pela Beatificação de Nhá Chica


A beata Nhá Chica
 
 
Foi beatificada em Baependi, Minas Gerais, no dia 4 de maio de 2013, Francisca de Paula de Jesus, conhecida popularmente como Nhá Chica. Neta e filha de escravos, passou sua vida, como devota de Nossa Senhora da Conceição, dedicada a caridade e ao bem do próximo. Conhecida como a Santa de Baependi e Mãe dos Pobres, Nhá Chica teve seu processo de pedido de beatificação iniciado em 1993 e somente em 2012, o Papa Bento XVI aprovou o decreto da Congregação para as Causas dos Santos sobre as virtudes heroicas da Serva de Deus. Após a análise do corpo médico da mesma congregação, atribuiu-se a Venerável Nhá Chica o milagre da cura de Ana Lúcia Meirelles Leite, de Caxambu (MG), que sofria de problemas cardíacos.

A cerimônia de beatificação foi presidida pelo Prefeito da Congregação para as Causa dos Santos, o Eminentíssimo Cardeal Angelo Amato, representante de Sua Santidade, o Papa Francisco. Pessoas de diversas partes do país e autoridades convidadas compareceram a celebração. O Príncipe Dom Luiz de Orleans e Bragança, Chefe da Casa Imperial do Brasil, convidado para a cerimônia, não podendo comparecer, enviou telegrama ao Cardeal Angelo Amato, a Dom Frei Diamantino de Carvalho, OFM, as Reverendíssimas Irmãs Franciscanas do Senhor e ao Postulador do processo de beatificação, Doutor Paulo Villota, no qual afirma:  

“Venho, em meu nome e no de toda a Família Imperial, congratular-me com as autoridades eclesiásticas e com a gente baependiense pela solene proclamação das virtudes da Venerável. 

Impossibilitado de comparecer, associo-me ao júbilo de quantos desejaram essa proclamação, por ela trabalharam ou pela Venerável foram favorecidos em ver assim passar a brilhar no firmamento da Santa Igreja mais este belo e próximo exemplo de santidade de vida.  

Durante muito tempo o Brasil católico — a Terra de Santa Cruz — sentiu a ausência de santos brasileiros reconhecidos. Afortunadamente eles vêm chegando, como a manifestar o desvelo da Providência em que nossa Nação conte, nessa quadra histórica, com mais intercessores. E Nhá Chica é muito genuína e caracteristicamente brasileira, por suas origens, seu temperamento, sua bondade, sua Fé singela e íntegra.”  

A próxima etapa do processo é a Canonização, para tanto se aguarda a confirmação de mais um milagre da beata Nhá Chica.

0 comentários :

ATENÇÃO


Em caso de cópia do material exposto: considerando a lei 9610/98, o plágio é crime. As obras literárias e fotográficas existentes neste espaço são de uso exclusivo do Blog Monarquia Já. Ao copiar qualquer artigo, texto, fotografia ou assemelhado, o Blog Monarquia Já deve, obrigatoriamente, ser citado.

Contador de visitas mundial


contador gratis

Contador de visitas diárias


contador gratis

  © Blogger template 'Isfahan' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP