domingo, 13 de julho de 2014

Princesa Dona Amélia de Orleans e Bragança e James Spearman se casam em agosto no Rio

As vésperas de seu casamento no Brasil, a Princesa Dona Amélia de Orleans e Bragança e o noivo, James Spearman, pousaram para uma sessão de fotografias exclusivas para a agência britânica Newscom, no dia 25 de junho, em Londres.

Dona Amélia e James Spearman
Imagem: Newscom


Mesmo o noivo pertencendo a uma ilustre família europeia, tendo sido seus antepassados, figuras proeminentes da vida pública do Reino Unido da Grã-Bretanha e titulados Baronetes, o casamento é considerado em desigualdade. Esta questão obriga a Casa Imperial do Brasil a tomar uma posição: anuir o casamento, abrindo precedentes para casamentos morganáticos, ou exigir a renúncia da noiva, por si e sua descendência, aos seus direitos ao Trono do Brasil. O assunto, por se tratar primeiramente de uma discussão estritamente familiar, será tratado neste âmbito. A situação, portanto, permanece indefinida e, quando houver resolução, será divulgada a todos pela assessoria da Casa Imperial do Brasil.

Na Família Imperial o primeiro caso similar aconteceu, em 1908, com o filho primogênito da Princesa Dona Isabel, quando Dom Pedro de Alcântara renunciou, excluindo a si e toda a sua descendência dos direitos ao trono brasileiro, para se casar com a Condessa Elisabeth. Nas décadas de 70, 80 e 90, os filhos de Sua Alteza Imperial e Real, o Príncipe Dom Pedro Henrique, que fizeram casamentos em desigualdades, também renunciaram ao Trono do Brasil. O único caso emblemático é o de Dona Pia Maria, que ao se casar com o Conde Rene de Nicolaÿ, permaneceu como dinasta e com o uso de seus títulos, não tendo sua descendência, direito algum sobre aquelas titulações. De fato, a decisão cabe única e exclusivamente ao Chefe da Casa Imperial, que no uso de suas atribuições, com base na Constituição do Império e nas resoluções internas, fará a melhor escolha.

O casamento da Princesa Dona Amélia como James Spearman ocorrerá no dia 15 de agosto na Igreja Nossa Senhora do Carmo da Antiga Sé Catedral, no centro histórico do Rio de Janeiro.

0 comentários :

ATENÇÃO


Em caso de cópia do material exposto: considerando a lei 9610/98, o plágio é crime. As obras literárias e fotográficas existentes neste espaço são de uso exclusivo do Blog Monarquia Já. Ao copiar qualquer artigo, texto, fotografia ou assemelhado, o Blog Monarquia Já deve, obrigatoriamente, ser citado.

Contador de visitas mundial


contador gratis

Contador de visitas diárias


contador gratis

  © Blogger template 'Isfahan' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP