domingo, 7 de março de 2010

A gota d'água do governo federal, o presidente do Brasil repudia a História nacional

"A Rendição de Uruguayana", por Victor Meirelles


Passados 140 anos da morte do caudilho ditador paraguaio Francisco Solano López (*1827 +1870), que lutou contra Brasil, Argentina e Uruguai, na célebre Guerra do Paraguai, em 1864, o atual vice-presidente paraguaio, Frederico Franco (presidente em exercício, pois Fernando Lugo, atual presidente do Paraguai, ex-bispo da Igreja Católica, que mesmo sendo religioso engravidou três mulheres e, para evitar escândalos, tentou negar a paternidade, estava fora do país), solicitou a devolução dos chamados Troféus de Guerra, ao Paraguai. Veja a reportagem da “Folha de São Paulo”, por Fabiano Maisonnave:

"Em discurso comemorativo aos 140 anos do fim da Guerra do Paraguai, o vice-presidente do país, Federico Franco, afirmou que a "cicatrização do povo paraguaio" só começará depois que o Brasil devolva um suposto arquivo militar e o canhão "Cristão", hoje em exibição no Museu Histórico Nacional, no Rio de Janeiro.

"O meu país nunca vai cicatrizar a ferida da epopeia de 1865 a 1870 se o Brasil não devolver o arquivo militar que injusta e injustificadamente retém hoje, como também retém o canhão Cristão, que devem retornar ao Paraguai para que se inicie a cicatrização do povo paraguaio", disse Franco, em discurso anteontem.

O vice paraguaio disse esperar "que essa mensagem chegue ao presidente Lula" para que a devolução seja feita "antes cedo do que tarde".

Para ele, é "incrível" que o Brasil ainda mantenha troféus da guerra.

Franco participou na condição de presidente em exercício de ato na cidade de Cerro Corá, onde o ditador paraguaio Francisco Solano López foi morto por tropas brasileiras, dando fim à guerra. O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, estava no Uruguai anteontem.

Em exibição no Museu Histórico Nacional, o "Cristão" recebeu esse nome porque foi construído a partir de sinos de igreja. A arma foi apreendida em fevereiro de 1868, quando o Brasil tomou a fortaleza de Humaitá, no rio Paraguai.

Já um arquivo militar paraguaio provavelmente não existe, afirma o historiador Francisco Doratioto, autor do livro "Maldita Guerra" (ed. Cia. das Letras), um dos estudos mais importantes sobre o período. Ele acredita que, no máximo, existam documentos ainda desconhecidos, mas não de uma forma organizada."

Espantosamente, essa aberração não para por aí. O presidente brasileiro, Lula da Silva, simpatizante das ditaduras esquerdistas, socialistas-comunistas do mundo (muito especialmente da América Latina), resolveu ceder aos pedidos de Frederico Franco. Leia agora a notícia do blog Diretório Monárquico do Brasil:

"País devolverá 'troféu' ao Paraguai

O canhão "cristão", feito a partir de sinos de igreja, símbolo da vitória brasileira na Guerra do Paraguai, vai ser devolvido ao país vizinho.
O presidente Lula anunciou a decisão depois de um pedido emocionado do vice-presidente paraguaio, Federico Franco, feito durante seu discurso comemorativo aos 140 anos do fim da Guerra do Paraguai, no início da semana.

"O país nunca vai cicatrizar a ferida se o Brasil não devolver o arquivo militar e o canhão cristão, que devem retornar ao Paraguai para que se inicie a cicatrização do povo paraguaio", discursou ele, na cidade de Cerro Corá, onde o ditador Solano López foi morto pelas tropas brasileiras em 1870.

Retirado da Fortaleza do Humaitá, no Rio Paraguai, o canhão está no Museu Histórico Nacional, na Praça XV, no Rio.

A direção do museu não quis comentar a decisão.

Quem vai cuidar da transferência para Assunção, sem data definida, é o Ministério da Cultura.

A decisão de Lula foi aplaudida pelo general Gilberto Barbosa de Figueiredo, presidente do Clube Militar.

"Normalmente não se devolve troféu de guerra, mas o povo paraguaio merece. É um ato de grandeza."

Os paraguaios ainda reivindicam a devolução de arquivos sobre a guerra mantido pelo governo brasileiro."

É mais uma prova do desapego histórico e cultural por parte do sistema político brasileiro. Uma afronta a Soberania Nacional a 50 mil pessoas, “Voluntários da Pátria”, que morreram para defender o Brasil do ditador paraguaio. A Guerra do Paraguai foi uma das maiores demonstrações do poderio da Soberania Nacional, nela o Imperador Dom Pedro II, o Marechal Conde d’Eu, estiveram presentes, lutando, crédulos nos ideais brasileiros. Foi, na época, a luta da Democracia Brasileira contra a ditadura socialista-comunista paraguaia. Hoje, o presidente brasileiro retifica esta luta, pondo-se ao lado dos paraguaios “pela ditadura socialista-comunista”, deixando-nos sem memória, sem História. O problema é grande, veja que afetou até mesmo o muito digno Exército Brasileiro, através do presidente do Clube Militar, general Gilberto Barbosa Figueiredo, pessoa que deveria, por suas atribuições e por seu alto conhecimento dos fatos, defender nossa Pátria, mas que no entanto faz o contrário, é realmente frustrante, tanto para os civis, quanto para os militares, ainda mais pela memória dos lutadores daquela época, que como já foi dito, morreram em nome de um ideal. Hoje, o referido general aplaude as insanidades, os achincalhes feitos pelo governo federal.

Devemos todos repudiar estes atos do governo e de sua corja. Não basta nos ressentir, temos que agir!      

6 comentários :

Sara Rozante 8 de março de 2010 22:26  

Ceder a nossa História, agora virou ato de grandeza.
É um absurdo sem tamanho.

Sara R.

PauloAfonso 11 de março de 2010 11:06  

Permita-me discordar da devolução do "trofeu de guerra". A retenção de artigos pertencentes ao governo do Paraguai, tomados durante a guerra, somente dificultam as relações entre os dois países. O governo militar encerrou uma demanda territorial que havia se iniciado antes mesmo da guerra e que veio até a segunda metade do século XX. Trata-se de territórios que eram disputados por Brasil e Paraguai e que, com a guerra, foram incorporados pelo governo imperial. O governo brasileiro fez ver ao país vizinho que a maior parte desses territórios ficaria debaixo da represa de Itaipu e, no restante, seria feito um parque binacional. Atitudes como essa somente servem para aprimorar as relações com os paraguaios, que não são culpados pela megalomania de um ditador do passado. Quanto aos arquivos militares, não creio que o Brasil vá cedê-los, pois há muita coisa que não precisa ser levada a público.

Anônimo 11 de março de 2010 14:27  

Existe uma pomada muito mais efetiva para cicatrizar a ferida entre Brasil e Paraguay, como quer nosso atual desgoverno: devolver ao Paraguay as terras brasileiras que Solano Lopez conquistou para seu maravilhoso país com o sangue e o suor de seus bravos soldados!
Vamos escrever ao Itamaraty propondo a idéia! Tenho certeza que o povo brasileiro ficará muito contente com esta demonstração de boa-vontade e o índice de popularidade de Lula aumentará ainda mais, varando a estratosfera!
(fim do sarcasmo)
Lula é um traidor da pátria. Sua ideologia coloca o internacionalismo comunista acima do bem da própria nação. Vejam como os socialistas franceses desarmaram e entregaram de mãos beijadas o país aos nazistas porque não acreditavam que um outro país socialista entrasse em guerra 'fraticida' com a França.

Ferdinand

O PATRIMÔNIO 16 de março de 2010 00:54  

Não acho problema devolvermos o Canhão Cristão,acho que se D.Pedro II estivesse entre nós o devolveria, pois o Paraguai já se livrou das moléstias e erros do ditador Solano López.

Dionatan da Silveira Cunha 17 de março de 2010 22:59  

Amigos – leitores do blog,

Em minha opinião particular, de monarquista, de patriota, relevando maximamente a História, a memória nacional, o passado brasileiro, a heróica Guerra do Paraguai..., a devolução do Canhão Cristão e dos arquivos da Guerra, é uma afronta aos brasileiros, um desmanche de nossas lembranças e se não formos contra isso, demonstrando através de um simples comentário ou buscando as autoridades, é porque não nos resta nem um pingo de patriotismo, de amor à nossa terra, nosso povo, estará explicito que não somos uma nação e por conseqüência, nunca seremos.

Já falando como futuro analista das Relações Internacionais/Internacionalista, digo que um canhão centenário e os arquivos de guerra não farão diferença nenhuma nas questões diplomáticas com o Paraguai. A revisão de Itaipu não é por este motivo. É bem verdade que muitos dos paraguaios nem sabem da existência deste Canhão e que igualmente muitos brasileiros nem sabem que temos este “Troféu de Guerra”, portanto este fator da não devolução do Canhão e dos arquivos não é um complicador das relações entre os dois países, entre os dois povos, considero que há uma rivalidade e um sentimento de ressentimento de alguns irmãos daquele país com relação aos brasileiros, porque tiveram sua Soberania abalada na época, sendo Solano, hoje, um herói para eles. Nunca se ouviu dizer que o Paraguai se recusou a firmar acordos bilaterais com o Brasil, por causa da Guerra e seus restos, pelo contrário, no cenário internacional, Brasil e Paraguai defendem a mesma política, a mesma plataforma, pertencendo inclusive ao mesmo bloco “econômico e social” – Mercado Comum do Sul.

Não se devolve “troféu de Guerra”, isto é um ato de ignorância, Lula da Silva deixa claro sua falta de conhecimento tanto nas relações exteriores, quanto na História. Sendo Lula o “maestro” desta estapafúrdia “orquestra”, as coisas se justificam. Não é característica dos esquerdistas, com simpatias comunistas, o apego a História, pois o desconhecimento, a franca ignorância, os impede de sentir, de “viver”, de amar nosso povo, a nossa História, nossa cultura, nossa identidade.

Se Dom Pedro II devolvesse o canhão e os arquivos seria muito diferente, pois nosso Imperador estava no front, tal qual os Voluntários da Pátria, os nosso bravos e árduos guerreiros, estava na luta da democracia contra a ditadura, estava personificando nossa Soberania, nossa nacionalidade. Lula nem sabe o significado disto, este sentimento não é explicável em palavras, é coisa que transcende os valores que o “presidente” defende.

Absolutamente ridículo.

Em recente visita ao Paraguai, a Duquesa de Wurtemberg, nascida Princesa Diana de França, filha de Madame a Condessa de Paris (nascida Dona Isabel de Orleans e Bragança, neta de Dona Isabel, a Redentora e do Marechal Conde d’Eu), sendo a Duquesa portanto bisneta do Conde d’Eu (que lutou na Guerra do Paraguai, onde combateu ativamente os adversários, do lado dos interesses brasileiros). Ela foi criticada e até grosseiramente tratada no Paraguai, somente por ser bisneta do Conde, trineta do Imperador Dom Pedro II. Ela ficou chocada, com toda razão. Muitos paraguaios não têm absoluta certeza do péssimo caráter de Solano Lopez.

A devolução do Canhão Cristão, que é um bem histórico inestimável, é uma definitiva afronta aos brasileiros, uma concordância com Solano Lopez (a quem Lula e Lugo devem devotar uma grande admiração).

Atenciosamente,

Dionatan da Silveira Cunha.

Camila Dorneles 4 de janeiro de 2011 14:05  

Eu acho que não é preciso ocorrer um caso assim apara atestar que entre os brasileiros não há patriotismo. Quem tiver são pode atestar que o que os brasileiros não tem é orgulho do país em que vivem, muitos nem o defendem e porque? Bom é simples: corrupção, falta de saúde, educação, violência chegando a estratosfera e o povo, pobre e acabado, aliedado com um cala-boca que é programas como o PAC, Bolsa-Família, Bolsa-Escola, Vale-Gás e sei lá mais quantas bolsas inventam para angariar votos. Acabar com o problema na raiz, neca, só promessas e mais promessas, fazem 100 e poucos anos que estão nos prometando e nada. É por isso que o povo não é patriotico. Só os gauchos que são com seus heróis farroupilhas (agora eu fui ironica, mesmo)!

ATENÇÃO


Em caso de cópia do material exposto: considerando a lei 9610/98, o plágio é crime. As obras literárias e fotográficas existentes neste espaço são de uso exclusivo do Blog Monarquia Já. Ao copiar qualquer artigo, texto, fotografia ou assemelhado, o Blog Monarquia Já deve, obrigatoriamente, ser citado.

Contador de visitas mundial


contador gratis

Contador de visitas diárias


contador gratis

  © Blogger template 'Isfahan' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP