sexta-feira, 5 de agosto de 2011

A Câmara Municipal de Vassouras recebe a Família Imperial

"A exposição “Família Imperial em Vassouras” marca recorde de público. Mais de duas mil pessoas prestigiaram a exposição que permaneceu aberta durante todo o Festival do Vale do Café.
A Câmara Municipal de Vassouras recebe a Família ImperialA exposição contava com objetos artísticos da família imperial, pinturas em tela e porcelanas, fotos, documentos históricos, como o registro da imprensa sobre a visita da princesa Isabel na região, o casamento do príncipe belga, Michel de Ligne com a princesa Eleonora de Orleans e Bragança.  Um dos destaques da exposição é a árvore genealógica com a apresentação da família até os dias de hoje.

O casarão que foi reformado e entregue a população em julho do ano passado também abriu suas portas para visitação, com o acervo de documentos e objetos do museu da Câmara e o Plenário Sebastião de Lacerda. O presidente da Casa, Renatinho, falou da importância de manter a Casa de Leis aberta durante todo o festival, atendendo a resolução n° 794/2007, que tem como objetivo desenvolver atividades culturais, incentivando as diversas formas de expressão e promovendo o acesso da população as raízes históricas do município.

Estiveram presentes na abertura oficial os príncipes Maria Gabriela e Dom Antônio João de Orleans e Bragança e sua esposa a Princesa Christine de Ligne da Bélgica. Na ocasião foram feitos os agradecimentos pela iniciativa do presidente da Câmara, Renatinho. Também esteve presente a professora de história D. Lielza Lemos Machado, os vereadores Severino Dias e Rosi Farias, o chefe de gabinete, Nilton Oliveira, representando o prefeito municipal e o secretário de Cultura, Marcelo Maracajá. 

Origem da Família Imperial.

A família imperial brasileira teve sua origem na família real portuguesa, descendendo diretamente da Casa de Bragança, em comunhão com as casas de Habsburgo e Bourbon. Foi a soberana do Império do Brasil desde a sua fundação em 1822 até 1889 quando foi proclamada a república brasileira.

Nos tempos da monarquia, Vassouras era destino constante da família imperial. A vinda de d Pedro II em 1848 é foi registrado no livro de Inácio Raposo, o Conde d’Eu é mencionado em visitas aos proprietários da região. Princesa Isabel acompanhada por ele visitou a fazenda cachoeira em 1873.
Em 1964 a cidade de nobres tradições foi escolhida para domicilio de d Pedro Henrique e a princesa Maria Elizabeth da Baviera, dos 12 filhos, oito frequentaram os cursos de primeiro e segundo grau, Colégio de Vassouras e Colégio dos Santos Anjos.

A família sempre prestigiou as manifestações da cidade, participando de exposições comemorativas do aniversário da cidade, o pai dom Pedro Henrique com seus quadros, a mãe dona Maria com suas pinturas em porcelanas. Em 1981, com a morte de dom Pedro Henrique, dona Maria passou a se dividir entre a fazenda Santa Maria e o apartamento da filha, Isabel, no Jardim Botânico, onde atuava voluntariamente como professora de artes plásticas na Ong O Sol, de apoio ao artesão. A princesa dona Maria, durante toda sua vida, trabalhou em prol dos necessitados, sempre de modo discreto.

O atual chefe da Casa Imperial é D. Luís Gastão de Orleans e Bragança, e seu irmão, D. Bertrand de Orleans e Bragança, o atual príncipe Imperial — ambos oriundos do ramo de Vassouras e bisnetos da princesa D. Isabel, são os detentores atuais de jure do título de príncipe Imperial do Brasil e da chefia da Casa Imperial Brasileira."

0 comentários :

ATENÇÃO


Em caso de cópia do material exposto: considerando a lei 9610/98, o plágio é crime. As obras literárias e fotográficas existentes neste espaço são de uso exclusivo do Blog Monarquia Já. Ao copiar qualquer artigo, texto, fotografia ou assemelhado, o Blog Monarquia Já deve, obrigatoriamente, ser citado.

Contador de visitas mundial


contador gratis

Contador de visitas diárias


contador gratis

  © Blogger template 'Isfahan' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP