quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Os Dragões da Independência e o bom uso dos símbolos nacionais

O capacete da Imperial Guarda de Honra dos Mosqueteiros do Imperador Dom Pedro I do Brasil | Museu Histórico Nacional | Foto: Dionatan da Silveira Cunha

Criado, em 1808, pelo então Príncipe Regente Dom João, recém chegado de Portugal, o 1º Regimento de Guarda do Exército, era uma das divisões militares mais prestigiosas até o golpe que impôs o fim da Monarquia no Brasil. Em 1822, com a Independência do Brasil, o regimento foi denominado Imperial Guarda de Honra dos Mosqueteiros do Imperador Dom Pedro I do Brasil ou Dragões da Independência. Depois de 1831, com a abdicação de Dom Pedro I e a futura ascensão de Dom Pedro II como segundo Imperador, a Guarda foi mantida, conservando seu sentido original de oferecer proteção ao governo Imperial. 


No início da república, a Guarda foi relegada ao ostracismo, o uniforme, característico do Regimento – belo e altivo, foi modificado e o prestigio decaiu. Em 1927, o grande historiador Gustavo Barroso, célebre diretor do Museu Histórico Nacional, iniciou uma ação para exaltar os símbolos nacionais, quando então a Guarda foi alvo de restauros. No mesmo ano, o Museu Histórico Nacional recebeu estudiosos para a feitura de moldes de uniformes da antiga Guarda Imperial, utilizando-se ainda as estampas de Debret – artista que procurou homenagear a Imperatriz Dona Leopoldina no desenho dos uniformes, feitas no período Imperial, sendo mudadas alguns símbolos como o Brasão do Império e o Monograma de S.M.I, o Imperador Dom Pedro I, ainda em 1927 o 1º Regimento de Cavalarias de Guardas passou a envergar a nova farda. 


Hoje, no entanto, este Regimento é pouco comentado e empregado em poucas funções, dentre as quais muitas não se aplicam, instituídas pela presidência da república, podendo ser citado o “circo” montado na data da Independência na esplanada dos Ministérios, em Brasília, quando a Guarda foi obrigada a entoar músicas populares que em nada tem  a ver com a data em questão. Veja o vídeo:


"É o amor"



"Chora me liga"
  

"Pássaro de fogo"

 Apenas no Brasil republicano os símbolos nacionais são motivos de deboche, chacota, alvos do desrespeito das instituições públicas. É uma vergonha a exposição errada a que os politiqueiros submetem símbolos tão caros a História nacional.

2 comentários :

Anônimo 29 de julho de 2012 09:07  

VERGONHA

Anônimo 5 de janeiro de 2013 16:14  

concordo plenamente,porque um dia dia com muita honra e orgulho vesti a farda dos dragões,hoje em dia até mulheres do regimento vestem essa farda.

ATENÇÃO


Em caso de cópia do material exposto: considerando a lei 9610/98, o plágio é crime. As obras literárias e fotográficas existentes neste espaço são de uso exclusivo do Blog Monarquia Já. Ao copiar qualquer artigo, texto, fotografia ou assemelhado, o Blog Monarquia Já deve, obrigatoriamente, ser citado.

Contador de visitas mundial


contador gratis

Contador de visitas diárias


contador gratis

  © Blogger template 'Isfahan' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP