domingo, 6 de abril de 2014

Livro "Dom Pedro II na Alemanha - Uma amizade tradicional" de Dom Carlos Tasso de Saxe-Coburgo e Bragança

Dom Carlos Tasso de Saxe-Coburgo e Bragança lançara seu novo livro Dom Pedro II na Alemanha - Uma amizade tradicional. A obra é uma compilação da extensa pesquisa realizada pelo ilustre descendente do segundo Imperador do Brasil, sobre a visita realizada pelo monarca a das Land der Dichter und Denke (terra dos poetas e dos pensadores).


Diz a sinopse do livro:

Dom Pedro II somava, as suas várias ocupações como Chefe de Estado, uma intensa pesquisa e estudo em diferentes áreas. Dedicado às artes, ciências e técnicas, apreciava a música de Richard Wagner, acompanhava as conquistas tecnológicas surgidas na Europa e lia toda sorte de livros, sobre os mais diversos assuntos.

Os estudos particulares do segundo imperador do Brasil não se restringiam, porem, a seu gabinete. Em diferentes ocasiões, ao longo de seu reinado, licenciou-se para realizar viagens de cunho privado ao EUA e à Europa, onde buscou travar conhecimento pessoal com artistas e cientistas, além de visitar museus, logradouros de importância histórica, entidades de ensino de vários níveis, fabricas modernas e instituições de saúde.

Essas viagens, embora redundassem em vantagens em país na medida em que o soberano se informava acerca de avanços técnicos e tecnológicos que poderiam ser implantados no Brasil, não eram pagas pelo Estado. Dom Pedro II fazia questão de financiá-las com recursos próprios, muitas vezes tomando empréstimos que saldava, depois, ao poucos, mediante débitos de sua dotação.

Caracterizando por uma agenda intensa, que implicava poucos dias de estada em cada localidade ao longo de um roteiro muitas vezes extenso, esses deslocamentos eram feitos por Dom Pedro II e por sua reduzida comitiva, tanto quanto possível na condição de anonimato, para evitar demoradas cerimônias protocolares de recepção e de despedida. Se nem sempre foi possível manter-se incógnito, Dom Pedro II invariavelmente surpreendeu autoridades de outros países, opondo, ao fausto manifestando nessas ocasiões segundo o uso vigente, a simplicidade de seus trajes de viagem e de seu trato social, aos quais sobrepunham um pedido, como fez na visita ao EUA: “Me chame Mister Alcântara, o Imperador ficou no Brasil.”     

Dom Pedro II na Alemanha recupera algumas particularidades até o momento inéditas da postura de Dom Pedro II como homem e como monarca, proporcionando uma visão mais abrangente de sua personalidade, cujas facetas, se bem compreendidas, podem auxiliar no entendimento de alguns fatos ocorridos no Brasil durante o período do Segundo Reinando.

E completa:

Dom Pedro II sempre desejou dar a seu país uma perspectiva e uma imagem de progresso, de cultura e de liberdade. Desde jovem almejava esse objetivo, para a concretização do qual se colocou em contato com cientistas, industriais, literatos e sábios do mundo civilizado de sua época.

Após trinta anos de bom governo, empreendeu à própria custa, para complementar seus conhecimentos, diversas viagens ao exterior.
Uma das nações que mais lhe interessou foi a Alemanha; não, certamente, pelo militarismo que ali vigorava àquele tempo, mas pela vasta gama de inovações técnicas desenvolvidas em diferentes áreas, como a agricultura, e pelas conquistas culturais em geral, que poderiam beneficiar nosso país.

A grande imigração germânica para o Brasil também foi por ele apoiada em virtude dos bons resultados desde cedo obtidos.

Em Dom Pedro II na Alemanha, o leitor encontrará Dom Pedro de Alcântara a impressionar sábios europeus com sua vasta erudição e simplicidade de modos.

Publicado pelo Senac  São Paulo, este livro narra fatos em grande parte inéditos sobre a trajetória de Dom Pedro II que, além de importantes como objeto de conhecimento, nos proporcionam, também, ensejo para recordar essa antiga e tradicional amizade entre os dois países, revivida em 2013, com a celebração do ano do Brasil na Alemanha.    

Dom Carlos é um dos mais destacados membros da Família Imperial do Brasil e se dedica desde a juventude à pesquisa da História do Brasil, tendo diversas obras lançadas, dentre as quais o premiado livro "A Princesa Flor Dona Maria Amélia, a filha mais linda de D. Pedro I do Brasil e IV do Nome de Portugal" e interessantes estudos como “O Ramo Brasileiro da Casa de Bragança”, entre outros, realizados para o Museu Histórico Nacional, Instituto Histórico e Geográfico do Brasil e outras entidades de renome.

0 comentários :

ATENÇÃO


Em caso de cópia do material exposto: considerando a lei 9610/98, o plágio é crime. As obras literárias e fotográficas existentes neste espaço são de uso exclusivo do Blog Monarquia Já. Ao copiar qualquer artigo, texto, fotografia ou assemelhado, o Blog Monarquia Já deve, obrigatoriamente, ser citado.

Contador de visitas mundial


contador gratis

Contador de visitas diárias


contador gratis

  © Blogger template 'Isfahan' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP