sábado, 5 de junho de 2010

Castelo de Beloeil: residência dos Príncipes de Ligne


O Castelo de Beloeil, dos Príncipes de Ligne

O site francês “Nord éClair” traz reportagem sobre o Castelo de Beloeil, residência dos Príncipes de Ligne, onde nasceu Dona Christine, esposa do Príncipe Dom Antonio de Orleans e Bragança, onde reside atualmente Dona Eleonora de Orleans e Bragança e seu marido, o Príncipe Michel de Ligne, Príncipe Titular de Ligne. O castelo é também destino de nossa Família Imperial, que estando lá, reúnem-se habitualmente com os primos e tios da Europa.


Castelo de Beloeil: o pequeno Versailles belga

A reportagem é de Isabelle Hodey (isabelle.hodey@nordeclair.fr), em 16 de maio de 2010:     

Ele deve seu apelido ao seu jardim francês, com a sua piscina de seis hectares, assim foi escrito por um discípulo de Le Notre, Jean-Michel Chevotet. Mas a comparação pára por aí. O Castelo de Beloeil não é uma residência Real, mas sim Principesca, onde moram os Príncipes de Ligne: trinta gerações de senhores, guerreiros, embaixadores, vice-reis, senadores e escritores que fizeram o nome desta Família. Eles poderiam viver em Ligne, uma vila próxima, mas a Família optou por viver em Beloeil através da união de 1394, e a posição de Príncipe, desde 1601.

É à descoberta dessa Família que o Castelo nos convida. Mesmo depois de ser completamente destruído pelo fogo em 1900, foi reconstruído conforme os planos originais, o mobiliário e suas coleções foram salvas graças à mobilização de todos os habitantes do Castelo e dos aldeões.

Da Áustria para a Sicília

Aqui estamos nos apartamentos do Marechal Charles Joseph (1735-1814), uma das personalidades mais famosas desta Família, amigo de Voltaire, Marie-Antoinette e Catarina II da Rússia. É o único a não ser enterrado em Beloeil, pois o Castelo na época foi colocado a disposição durante a Revolução Francesa para hospedar a nobreza emigrante. Na Sala Rosa, sua cor favorita, quadros ilustram os eventos significativos de sua vida, como quando ele recebeu a Ordem de Maria-Theresa, do Rei José II da Áustria.
.
Vamos, então, nas Salas de Emblise  e Épinoy, que devem seus nomes as propriedade da Família no norte da França.

Percebe-se finas tapeçarias de Bruxelas e de Lille, antes de entrar na sala de conferências do Príncipe Eugene (1804-1880), que foi convidado a se tornar o primeiro Rei dos Belgas, mas recusou a oferta.

Mas a parte térrea é a mais bela parte do castelo: a biblioteca e os seus 20 mil volumes, ao longo do tempo.

A sala de jantar, que ainda abriga recepções e seminários, o salão dos embaixadores, chamado assim em memória de todas as missões diplomáticas dos Príncipes de Ligne, e especialmente a Claude Lamoral, Vice-Rei da Sicília e embaixador do Rei Filipe IV Espanha, e da Câmara dos Marechais. Concluímos a visita ... No entanto, isso pode continuar no exterior, desfrutando do parque, onde um trem ainda é planejado! O “W Chateau Beloeil”.

O Castelo de Beloeil é aberto nos finais de semana e feriados, das 13h às 18h para o público em geral e, todos os dias das 10h às 18h, para reservas de grupos.

Mais Informações: www.chateaudebeloeil.com

Os jardins do Castelo atraem milhares de visitantes todos os anos



O paisagismo do Castelo de Beloeil é referência para profissionais e deleite para os visitantes

0 comentários :

ATENÇÃO


Em caso de cópia do material exposto: considerando a lei 9610/98, o plágio é crime. As obras literárias e fotográficas existentes neste espaço são de uso exclusivo do Blog Monarquia Já. Ao copiar qualquer artigo, texto, fotografia ou assemelhado, o Blog Monarquia Já deve, obrigatoriamente, ser citado.

Contador de visitas mundial


contador gratis

Contador de visitas diárias


contador gratis

  © Blogger template 'Isfahan' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP